Editora Werlang
Família Grigolo
Grigolo
Neiva Vendruscolo Werlang


    LUIGI GRIGOLO
, nascido no ano de  1849,  natural  de  Alonte,Província de Vicenza,  Itália, filho de Domênico Grigolo e Rosa Maresi, religião católica, agricultor, casou-se na Itália com MARIA VERGÍNIA SIMPLÍCIA BRAGA, nascida em  11.11.1849, filha de Raquel Braga, mãe solteira, que a deixou num orfanato na Província de Verona (Dal Luogo Pio di Verona). Maria foi  adotada por uma família que não possuía filhos e só soube do nome  da  mãe legítima, quando casou-se. A mãe que a adotou chamava-se Binula de Farino.

    Imigrou  para  o  Brasil,  Rio  Grande  do  Sul,  Colônia  Imperial de Silveira  Martins  por  volta  do  ano  de 1882, juntamente com dois  filhos italianos: CARLO GRIGOLO e ANACLETO CÂNDIDO GRIGOLO e dois irmãos solteiros de  nomes  GIOVANNI  BATISTA  GRIGOLO, nascido em 1844, na Itália e ANTÔNIO GRIGOLO, nascido em 02.10.1865, natural de  Alonte,  Província  de Vicenza, Itália. Luigi deixou na Itália a mãe viúva e alguns irmãos.
    
    A partir de 1879, a imigração passou a ser expontãnea e os imigrantes que possuím passagem tinha direito a receber subsídios por 6 meses. Enquanto  a  família  aguardava  o  recebimento  do  lote colonial, permaneceram em Arroio Grande, Santa Maria, RS, provavelmente trabalhando na construção da estrada que seguia para Silveira Martins e na lavoura junto a famílias italianas ali instaladas, quando também nasceram mais duas filhas: LEONILDA CLEMENTINA GRIGOLO em 07.10.1885 e ROSA CONSTANZA GRIGOLO em 04.06.1887. A lei obrigou apenas a partir de 1889 o registro no civil, por isso o nascimento de Leonilda e Rosa foram feitos somente no religioso, na paróquia de Silveira Martins.

    Primeiramente a família de Luigi foi instalada em Novo Treviso,no lote      colonial número  271, no  chamado Cerro  Comprido,  hoje  município de Faxinal do Soturno,RS,  recebendo o título colonial na  data   de      20.05.1888. O lote tinha 22 hectares, sendo 220  metros  de  frente,      por mil metros de fundos. (#)

  Em 12.02.1889, às 20 horas, nasceu em Novo Treviso o quinto filho de nome: FRANCESCO GIUSEPPE GRIGOLO, tendo o assento feito sob nr. 61, folhas 33v, do livro A-1 de registros de nascimentos, do cartório de Silveira Martins.

    Em 14.11.1889, casa-se em Novo Treviso o irmão ANTÔNIO GRIGOLO, com Edviges Alves da Rocha, nascida em 17.10.1868, natural de São Martinho, filha de Joaquim José da Rocha e Rita Souza da Silva.

    Em 16.05.1890, aos 46 anos de idade, faleceu solteiro o irmão Giovanni Batista Grigolo, vítima provavelmente da “misteriosa peste”, que abateu-se sobre Novo Treviso; espécie de tifo disentérico, que abrasando em febres violentas, matava especialmente pessoas adultas. Giovanni foi sepultado no antigo cemitério de Novo Treviso.

Mensagem

Deus vos anunciou ele a sua aliança, que vos prescreveu, os dez mandamentos, e os escreveu em duas tábuas de pedra.

Deuteronômio 4.13
[Quem Somos]  [Blog]  [Twitter]  [CEW]  [Linhagens]  [Cont]  [Links]
In Hoc Signo Vinces!
contador de visitas
Emilio A. Berger - Várzea do Agudo
Compra e Venda de produtos coloniais
Fernando Jacob Werlang (1889-1947)
F. Werlang & Cia - Santa Cruz do Sul - RS  
Fundadores:
www.editorawerlang.com.br
www.coloniasantoangelo.com.br
Copyright © 2000-2016 by Editora Werlang - CNPJ: 04-096.900/0001-35 - Caixa Postal 42 - Agudo - RS - 55-3265-2017
Desde 20/07/2000 - Reg. J.C. 25/11/2004 - editorawerlang.com.br - www.coloniasantoangelo.com.br